Cuidados otorrinolaringológicos durante o verão.

No verão é importante tomar diversos cuidados com a saúde das crianças. Além de uma boa alimentação e hidratação, existem alguns cuidados extras que são possíveis de se tomar.

Em diversos estados já está aberta, inclusive, a temporada pré-carnavalesca. Para quem vai levar os filhos para blocos e trios elétricos é preciso lembrar que sons muito intensos são capazes de causar perdas da audição, independente de ser um barulho desagradável ou a música favorita. De acordo com o otorrinolaringologista Hugo Leite, existe uma relação entre o tempo de exposição e a intensidade do som para que ele seja capaz de causar perda auditiva. Porém, em alguns casos, trios elétricos têm potência para emitir músicas com intensidade suficiente para causar lesão auditiva em apenas poucos minutos!!!

“No meio da folia não tem como medir nível de pressão sonora. Apesar de alguns aplicativos para smartphones permitirem essa medição, nem sempre são tão precisos. Para os curiosos que os utilizarem, sons acima de 85dB já podem causar danos, com exposições prolongadas. Mas como dito antes, um trio elétrico pode chegar a emitir sons acima de 110 bB! Nesse nível, só seria seguro para a audição ficar no máximo 15 minutos, sem qualquer tipo de proteção específica”, alerta o especialista.

Para Hugo Leite, uma boa dica é de que se você estiver em um ambiente onde já precisa gritar para ser compreendido por outra pessoa a 1 metro de distância, a intensidade do som já é capaz de causar lesão, a depender do tempo de exposição. “Se, após estar em um ambiente barulhento,  ficar com aquela sensação de orelhas tampadas e zumbido, é porque você ultrapassou os limites seguros para sua audição. Para algumas pessoas, essa alteração pode ser temporária no início, e exposições repetidas causam a perda permanente da audição, mas, algumas vezes, basta apenas uma exposição para causar danos irreversíveis à audição”, finaliza.

Fonte: Dr Hugo Leite – http://otologica.com.br/

Leave a Reply

Your email address will not be published.